2017, que tal? Planos, resoluções e uma promessa

Eu gosto de pensar os últimos 18 meses da minha vida como um semi-sabático. É um sabático generoso, eu sei. Mas por outro lado é apenas semi, porque eu nunca parei de trabalhar, nem por um momento. Reduzi o ritmo, isso sim, e muito. Usei o tempo que sobrou para tamborilar pela vida.

Quando eu criei o Comma, lá em 2015, eu passava por um momento crítico da minha vida. Eu tinha 27 anos e tinha conseguido. Eu tinha alcançado justo aquilo que eu queria alcançar com o 360meridianos, o objetivo pelo qual eu havia trabalhado nos três últimos anos. E isso me fez feliz por muito tempo, mas o combustível que me move é feito de metas e horizontes e eu logo comecei a me perguntar “E agora, qual é o próximo Everest a escalar?”. A resposta vinha em branco.

De dentro da bolha onde eu estava, eu não conseguia encontrar nada que me devolvesse a vontade de levantar da cama todos os dias para trabalhar em vez de procrastinar engatando um episódio de série atrás do outro – um perigo quando você não tem um chefe para olhar por cima do seu ombro. Esse é o risco que a gente corre quando a gente se atrapa na rotina, perde a habilidade de ver desde fora.

A desmotivação foi consequência. Foi chegando, chegando e se instaurou de vez. O Comma me deu um gás já no finalzinho porque era uma atividade que me divertia, mas não resolveu o problema com o meu trabalho oficial. Até que eu chutei o balde: me matriculei em um mestrado, terminei um namoro longo e fui aprender espanhol em Buenos Aires.

Meu ciclo semi-sabático terminou em novembro, com a finalização do meu Máster em Jornalismo de Viagens. Nos meses que passaram entre o dia que eu desembarquei em Buenos Aires e o fim das despedidas infinitas da minha turma de Barcelona, vivi um milhão de experiências novas, conheci pessoas que me mostraram coisas que eu não conhecia: lugares, filmes, livros, sites, gente que trabalhava na mesma área que eu, mas fazendo coisas que eu nunca tinha pensado em fazer antes. Conversei com professores cheios de conhecimento e com profissionais cheios de ideias. Fiz alguns amigos completamente diferentes de mim e outros muito parecido, e tive com eles inúmeras discussões de mesa de bar que me abriram a mente.

Renovei. Redescobri meu amor pelo jornalismo e meu novo everest: contar histórias. De verdade, de mentira, minhas e dos outros. Escrever sobre as pessoas, culturas, problemáticas humanas  e dos caminhos que eu encontrar nesse mundo. Quero mudar um pouco a forma como tratamos o conteúdo do 360, mas também levar o Comma e a escrita criativa mais a sério.

Para os que passam por aqui, faço a promessa de manter o blog atualizado pelo menos três vezes por semana esse ano. E a deixo pública que é para eu ter vergonha de não manter minha palavra. Quero também cdar partida na newsletter e criar uma página de recursos para escritores. E tratar o blog com mais carinho.

Na vida pessoal, vou aprender fotografia, perder o peso que ganhei, fazer uma nova tatuagem, ler bem mais que no ano passado, finalmente lançar meu portifólio (tenho o domínio há três anos) e quem sabe até escrever um livro.

E pra vocês,  o que 2017 vai trazer?

10 Comments

  1. Renata Gonçalves

    19 de julho de 2017 at 21:23

    Hola que tal, Natália!!! Esses seus textos são realmente inspiradores, no inicio se 2017 eu formulei uma frase em minha mente assim ¨ vou fazer nesse ano coisas que ainda não fiz¨!! A partir comecei, sou vegetariana a 7 mês, e estou viajando fora do Brasil pela primeira vez, tenho 37 anos, e me sinto um adolescente planejando a próxima aventura, viajo sozinha, com o lema ¨carregar o que se cabe um uma mala¨, escrevo muito também, gosto de filosofar a vida com minhas bagagens , sou viciada em viver INTENSAMENTE!! Gracias, abraço.

  2. Ei, Natália! 😉 Esbarrei nesse post agora por acaso. Engraçado que eu sabia mais ou menos esse percurso que tavas fazendo, mas é diferente ler um pouco das motivações e inquietações que tão por trás. Tou num momento diferente, mas acho que entendo bem teus sentimentos. Espero que estejas conseguindo realizar o que desejas e, pouco a pouco, escalar esse novo Everest 🙂 Ah, aproveito pra dizer que gostei muito de finalmente te conhecer e espero que a gente se encontre em breve pra conversar com mais calma (e umas cervejas) sobre esses caminhos da vida. Beijo!

  3. Cheguei hoje, e vc já ganhou uma nova seguidora… estou na busca de desenvolver minha escrita criativa. Obrigada!

  4. Natália, acompanho o 360 meridianos há alguns anos e agora também esse blog. Boa sorte na nova jornada!

  5. Que você possa cumprir sua promessa e que venha um 2017 de muitas conquistas pra nós, sejam pessoais, profissionais ou existenciais. 🙂

  6. Olá! Conheci o blog recentemente, mas já gostaria de expressar minha satisfação com a qualidade das postagens. Sem querer parecer soberbo, mas não é todo site que me faz adicona-lo aos favoritos. Estou dizendo isso para que voce saiba que, caso cumpra sua promessa, irá tornar mais divertida a vida de pelo menos uma pessoa.
    Enfim, Boa sorte nesse novo ciclo e pode contar com um novo leitor de carteirinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

© 2018 Oxford Comma

Theme by Anders NorenUp ↑