“Ambos os gêneros libertam o romancista das limitações do mundano, do banal, do que já é senso comum. Em contrapartida, a ficção científica demanda um certo rigor intelectual, enquanto a fantasia requer absoluta consistência de suas invenções”.

– URSULA K. LE GUIN