Tag: Dicas para escrever melhor (page 1 of 3)

10 conselhos de escrita de Zadie Smith

A jovem escritora britânica Zadie Smith foi convidada pelo The Guardian para dar 10 conselhos de escrita aos aspirantes. A reportagem incluiu ainda outros autores contemporâneos, mas a lista de Zadie se destaca por dosar poesia e conselhos práticos.

  1. Leia muitos livros na infância. Passe mais tempo com eles que com qualquer outra coisa.
  2. Depois de adulto, tente ler seu próprio trabalho como um estranho o leria, ou, melhor ainda, como um inimigo.
  3. Não romantize sua “vocação”. Ou você pode escrever boas frases ou não pode. Não existe um “estilo de vida escritor”. Tudo o que importa é o que você deixa em uma página.
  4. Evite suas fraquezas. Mas faça isso sem dizer a você mesmo que as coisas que você não consegue fazer não merecem ser feitas. Não mascare insegurança com desprezo.
  5. Deixe um bom espaço de tempo entre escrever e editar.
  6. Evite grupinhos e panelinhas. A presença de uma multidão não faz sua escrita melhor do que ela é.
  7. Trabalhe em um computador desconectado da internet.
  8. Proteja o tempo e o espaço nos quais você escreve. Mantenha todo mundo longe deles, mesmo as pessoas que são importantes para você.
  9. Não confunda honras com realizações.
  10. Diga a verdade através de qualquer véu que venha a mão – mas conte. Resigne-se com a tristeza interminável de nunca estar satisfeito.

“Observe o que acontece hoje. Se encontrarmos um peixe, observe exatamente o que cada um faz. Se sentir um súbito alvoroço, uma excitação peculiar, quando vir o peixe saltar fora da água, reconstrua todas as suas recordações até perceber exatamente qual foi a ação que provocou em você aquela emoção.”

– Ernest Hemingway

3 podcasts sobre escrita para autores, blogueiros, roteiristas e escrivinhadores de plantão

Daí que eu descobri a magia dos podcasts. Por muito tempo resisti a esse chamado por motivos de teimosia falta de tempo, mas acabei me rendendo e estou encantada com o mundo de possibilidades que se abriram. Eu sempre tive problema com longos trajetos de ônibus porque sou incapaz de manter o olho no livro e a comida no estômago ao mesmo tempo quando estou em movimento. Por isso usava esse tempo para ouvir música e pensar na vida. Não nego, muitos devaneios esclarecedores e soluções para salvar o mundo já saíram desses momentos, mas com os podcasts esses momentos ficaram ainda mais felizes.

Nessa descoberta, acabei trombando com alguns podcasts sobre escrita como profissão, técnicas, criatividade e mercado literário. Tá aí:

Curta Ficção

Comandado pelos escritores Thiago Lee, Jana P. Bianch e Rodrigo Assis Mesquita, traz dicas para escritores e entrevistas com profissionais do mercado em episódios de mais ou menos 30 minutos que passam voando.

Escute o Curta Ficção.

Gente que Escreve

É talvez o mais conhecido das paradas e eu já até citei ele aqui no Comma. O Gente que Escreve traz as dicas de Fábio Barreto e Rob Gordon sobre diversos temas relacionados à escrita. Os assuntos passam pelo mercado editorial, a carreira de escritor, como escrever melhor, como conseguir ser publicado e muito mais. Dois veteranos do mundo das palavras que têm muito a ensinar.

Escute o Gente que Escreve.

Os 12 Trabalhos do Escritor

Sempre em formato de entrevista com pessoas do meio literário, A.J. Oliveira esclarece conceitos e os caminhos na vida de um escritor.

Escute Os 12 Trabalhos do Escritor.

Leia mil livros e suas palavras vão fluir como um rio.

– Virgínia Woolf

10 dicas de escrita de Henry Miller, Elmore Leonard, Margaret Atwood, Neil Gaiman e George Orwell

Uma boa forma de aprender qualquer coisa é aproveitando os anos de conhecimento e experiência de gente absolutamente genial naquela arte. Aqui estão alguns top 10 (ou top 6. Ou 7. Ou 8) com os melhores conselhos de alguns veteranos da literatura, colecionados pelo site Open Culture e traduzidos por mim (por isso, desculpe qualquer coisa).

Dicas de escrita de Henry Miller

Henry Miller (de seu livros Henry Miller on Writing)

1. Trabalhe em apenas uma coisa até que você termine.
2. Não comece novos livros nem adicione novo material a “Black Spring” (livro).
3. Não fique nervoso. Trabalhe, calma, alegre e irresponsavelmente com o que quer que esteja nas suas mão naquele momento.
4. Trabalhe de acordo com o seu planejamento e não de acordo com o seu humor. Pare na hora programada.
5. Quando você não pode criar, não pode trabalhar.
6. Semeie um pouquinho a cada dia em vez de usar novos fertilizantes.
7. Mantenha-se humano! Veja pessoas, vá a lugares, beba se tiver vontade.
8. Não seja um cavalo de carga! Só trabalhe com prazer.
9. Descarte o planejamento quando tiver vontade, mas volte a ele no dia seguinte. Concentre-se. Estabeleça limites. Exclua.
10. Esqueça os livros que você quer escrever. Pense apenas no livro que você está escrevendo.
11. Escrever vem primeiro. Pintura, música, cinema, tudo isso vem depois.

Continue reading

Todo escritor é antes um observador do mundo. E é sobre isso que esse vídeo do TED-ED fala. Quais são as características anti-sociais que podem ajudar a criar melhores personagens e diálogos? Como utilizá-las no texto? Você provavelmente já esteve em uma conversa de amigos e sentiu vontade de anotar algumas das pérolas que eles soltam. Agora você vai saber porque você deve fazer isso e como colocar tudo no papel.

“Comece a escrever. Eu não quero que isso soe a falta de consideração, mas COMECE A ESCREVER. NÃO EXISTE essa de ‘muito tarde’ nas artes. Acredite. COMECE.”

– PATTON OSWALT

“Escreva todos os dias, linha por linha, página por página, hora por hora. Faça isso apesar do medo. Porque, mais que qualquer outra coisa além de imaginação e habilidade, o que as palavras pedem de você é coragem, coragem para arriscar a rejeição, ridicularização e fracasso. Enquanto você segue a missão de histórias contadas com significado e beleza, estude atentamente, mas escreva com coragem. Então, como o herói da fábula, sua dança vai deslumbrar o mundo.”

– ROBERT McKEE

“Eu amo as primeiras frases porque elas são cheias de promessas. Eu gosto de pensar nelas como um aperto de mãos introdutório feito de palavras, não dá para ser muito frouxo, muito forte, muito ansioso nem suado”

– UNA LAMARCHE

“Se você tem uma boa ideia, coloque-a para fora. Para cada ideia que eu concretizei, eu tenho dez outras que guardei por uma década até que outra pessoa foi lá e fez primeiro. Escreva. Dispare. Publique. Costure, cozinhe, o que seja. FAÇA.”

– JOSS WHEDON

Older posts

© 2018 Oxford Comma

Theme by Anders NorenUp ↑